Esse fim de semana foi estranho, começou na sexta, só vimos pessoas estranhas, fomos a lugares estranhos e aconteceu coisas estranhas. Começa na sexta, um menino totalmente avulso vem na nossa rodinha pedir um copo de coca pra gente, isso lá na faculdade, todos combinam de sair e na hora todos os que combinam furam, eu odeio muito isso! De verdade mesmo, não sei se foi de quando era mais jovem que meu pai brigava comigo quando ocorriam esses desencontros, daí  hoje em dia eu não suporto de verdade esses furos em cima da hora. Mas mesmo assim eu e minhas amigas saímos depois de horas de indecisão, resolvemos ir ao Wonka Bar, o lugar que estava decidido desde o começo, achando que não iríamos encontrar ninguém, ironicamente uma galera do design estava lá, todos acharam a mesma coisa. A decoração do Wonka é linda de viver, mas confesso que o ambiente é alternativo demais da conta, não conhecia nem um terço das músicas tocadas, mas confesso que ganhei minha noite quando tocou She’s a maniac, sempre piro muito nessa música.

Essas são duas das paredes de lá, pelo que vi no google eles mudam periodicamente as artes delas. Lá tinha uma maldita máquina de fumaça na pista de dança, que meu Deus, me fazia me sentir meio claustrofóbica, sempre odiei essas coisas, nunca achei que dá um efeito bacana e o cheiro é horrível, por que todas as boates e festas insistem nisso? Você não vê quem está ao seu redor, ela deve ser uma das grandes culpadas pelas pessoas pegarem um abacaxi no noite…

Passada minha sexta estranha, no sábado já estava combinado de ir na linguiçada, churrasco da mecânica, odeio ter que admitir isso, mas acho que nunca mais vou reclamar dos churrascos do design, o pessoal é bem parado, as bebidas eram ruins, deu pouca gente, isso porque eles fizeram o stand de venda de ingresso duas ou três semanas antes do churrasco, super achei que o IPC ia encher de verdade, sem contar que estava nublado e frio… Sem contar que as bebidas me fizeram ficar enjoada no meio da noite, linguiçada nunca mais, nunca mais mesmo.